Descubra como usar pedras e cristais na sua casa

Por: Manuela Rodrigues | agosto 16, 2018

Já faz algum tempo que pedras e cristais estão em alta. Existe até quem seja formado no assunto, é o caso dos gemologistas (que estudam pedras preciosas). E caso você esteja precisando melhorar o clima na sua casa, fique atento a essas dicas!

Primeiro, saiba que existem centenas de opções tanto de pedras quanto de cristais. São inúmeras cores, formatos, tamanhos… e cada um possui sua propriedade e significado. Algumas podem ajudar a desenvolver o amor próprio, por exemplo, outras trazem proteção e algumas eliminam energias negativas. Que tal saber um pouco de cada pedra pra dar aquela forcinha na casa? Vou te contar qual a indicação para cada cômoda da casa.

 


Entrada da casa

A indicação é a Turmalina Negra, uma das pedras mais populares porque trabalha o equilíbrio. Ela bloqueia a negatividade de fora e traz consciência para os moradores. O ideal é que ela fique na vertical.

Banheiro

A indicação é o Enxofre, por ser uma pedra ligada à desintoxicação.

Sala de jantar

A indicação é a Sodalita que é a pedra da família, porque estimula o diálogo entre as pessoas. Tem o poder de promover a comunicação com clareza e fluidez.

Sala de estar

Aqui a indicação é a Selenita, que tem o poder de promover luz e limpeza em tudo o que está ao seu redor. É uma pedra com vibração poderosa, capaz de bloquear qualquer negatividade.

Quarto

A indicação é a Stilbita que tem a propriedade do “amor livre”. Para livrar o seu relacionamento de possessividade, ciúmes e medo.

Quarto das crianças

Aqui a indicação é a Celestita ou Celestita, que são pedras que trazem energia suave, de sabedoria e forte comunicação com os anjos.

Escritório

Para quem tem esse cantinho na casa, a indicação é a Lepidolita, uma pedra feita de mica de lítio, que são sais que ajudam no equilíbrio e na organização da cabeça. É indicada para ficar perto de computadores e da TV porque ajuda a bloquear a mente da poluição eletrônica.

 

Mude a cozinha com criatividade e gastando pouco

Por: Manuela Rodrigues | julho 28, 2018

Toda quinta-feira eu falo sobre decoração e dou dicas de como você pode mudar a sua casa sem gastar muito dinheiro. Por mais que sua casa tenha sido montada com muito amor e os móveis escolhidos a dedo, é comum que com o passar do tempo você queira mudar o ambiente. Hoje, vamos falar sobre a cozinha. Sabemos que os móveis e eletrodomésticos desse local são mais caros, mas você pode mudar a cozinha com criatividade e gastando pouco.

Já faz um tempo que os adesivos se tornaram melhores amigos dos decoradores. Mas além da parede eles podem ser uma ótima escolha tanto para os eletrodomésticos quanto para os móveis. Pintar os móveis também é uma ótima saída para não gastar muito e dar outra cara para o ambiente. Mas atenção, pintar requer mais cuidado do que simplesmente utilizar o adesivo. Isso porque você – provavelmente – terá que lixar o móvel e investir em uma tinta própria para o móvel.

E aí, está pronta para deixar a sua cozinha com outra cara? Separei alguns exemplos para você se inspirar:

Decoração nórdica: a trend que chegou para ficar!

Por: Manuela Rodrigues | julho 12, 2018

Já ouviu falar sobre o estilo nórdico na decoração? O nome pode ser estranho, mas esse tipo de decoração está cada vez mais conhecido no mundo inteiro. Esse estilo também é conhecido como decoração escandinava. O conceito vem do norte da Europa, tendo surgido nos países Noruega, Finlândia, Suécia e Dinamarca. As referências nórdicas de decoração já ganharam adeptos não só no exterior, mas aqui no Brasil também.

O estilo nórdico mescla materiais que lembram o norte europeu com muitas variedades de artesanatos regionais. Uma característica do estilo nórdico é ser minimalista, logo, as cores utilizadas são neutras, como bege e cinza claro. Para ter este tipo de decoração os excessos devem ser dispensados, afinal, a simplicidade é a proposta principal. Móveis funcionais, peças de madeira clara, itens compactos e espaço livre para a circulação simplesmente não podem faltar nas decorações escandinavas.

Ficou com vontade de investir nesse estilo? Separei alguns exemplos pra você se inspirar. Confira abaixo!

Aprenda a utilizar mantas na decoração

Por: Manuela Rodrigues | junho 28, 2018

Elas não servem somente para nos esquentar no frio, as mantas podem se tornar objetos de decoração na sua casa.

Foi-se o tempo em que as mantas tinham acesso restrito somente ao quarto. Este acessório ultrapassou o seguro uso sobre a cama e agora segue ruma a outras propostas. Seja na sala ou na varanda, elas podem acrescentar cor nos móveis, criando um contraste interessante, além de já estar ali pertinho para os dias em que a temperatura estiver baixa.

Não é necessário muito esforço para acrescentar as mantas ao ambiente. Também não é preciso se preocupar com combinações de cores ou texturas, já que as mantas podem ser justamente esse objeto diferente, com texturas e estampas que se destaca na composição da decoração.

O sofá é um ótimo móvel para acomodá-las, já que é um ambiente aconchegante e acolhedor em que as mantas se tornam parte da decoração, além de já estarem em um local estratégico em que o morador já pode utilizá-la como cobertor. Outra opção é colocar as mantas cobrindo algumas cadeiras na sala de jantar. Além de modificar o ambiente, elas podem deixar o assento mais confortável.

Confira algumas inspirações que eu separei pra vocês e bora aproveitar as mantas para decorar a casa:

Cama “no chão”? Não é só tendência de decoração é saúde também!

Por: Manuela Rodrigues | junho 7, 2018

Aposto que você já achou legal ver os colchões no chão em filmes japoneses. E sabia que são eles que estão certos? Existem inúmeros benefícios ao dormir “no chão” e eu vou contar todos pra você.

O uso do futon ou do colchão em cima de uma superfície de madeira, por exemplo, se tornou uma tendência de decoração. Mas essa escolha de cama vai muito além do apelo decorativo. A cama japonesa é uma tradição que alia funcionalidade e simplicidade, características muito apreciadas na cultura dos países orientais. Ela remete a um modo de vida que busca o equilíbrio entre os elementos naturais e espirituais. No Japão, acredita-se que dormir próximo ao chão garante que a terra absorva e renove as energias para um sono mais tranquilo. Há também a questão da pouca disponibilidade de espaço nas casas.

Na hora de escolher a sua cama baixa leve em consideração o tipo de piso em que o colhão será colocado, além do impacto da umidade neste material. Um boa dica é utilizar o tablado que não só dá o acabamento à cama, mas também evita que ela fique solta no ambiente, e também pode servir como prateleira. A base da sua cama baixa pode ser feita de madeira, pallets, concreto ou ainda tapeçarias.

Além do casal, o quarto de solteiro e da criança também pode ter uma cama baixa. É só escolher o que combina mais com o decor do ambiente. E aí, já quer escolher a sua “cama no chão”? Então fique ligado nos exemplos que eu coloquei abaixo e inspire-se!